Ipatinga e Democrata-SL voltam ao Módulo II

A decisão do título da Segunda Divisão e os acessos para o Módulo II não ficaram somente para a última rodada da Segundona. Ficaram para os últimos minutos de cada um dos três jogos realizados na tarde de sábado (28), com Ipatinga e Democrata sagrando-se campeão e vice, respectivamente.

No Ipatingão, Francismar abriu o placar para o Tigre, que conseguiu segurar o resultado positivo durante o primeiro tempo. Aos 20 minutos do segundo tempo o zagueiro Felipe aproveitou um rebote dentro da área e empatou o jogo. O susto durou pouco, no minuto seguinte, Paulo Henrique concluiu uma boa triangulação do ataque quadricolor e colocou o Ipatinga na frente. Final 2 a 1, debaixo de um forte calor. A fiel torcida de aço voltou a gritar: é campeão! PH encerrou o campeonato como artilheiro absoluto e 17 gols marcados.

Assim como no título, a decisão do vice-campeão, dono da segunda vaga de acesso, também veio de duas viradas.

No CT do Galo, o Atlético abriu um placar de três a zero e viu o Democrata virar o jogo no segundo tempo. Thalis, Marco Tulio e Leonan, fizeram os três primeiros gols da partida. Depois veio Rodrigo Dias, marcou três, e deixou tudo igual para o Jacaré. Nos acréscimos, Guilherme emplacou mais um em um revés histórico de quatro a três e, com a última virada do sábado à tarde, garantiu a vaga do Democrata no segundo lugar do pódio!

Em Poços de Caldas, o Coimbra saiu na frente e fez dois a zero com Daniel e Guilherme. A força do Vulcão entrou “em erupção” e reagiu com Lucka e o goleador Willian. O Poços tirou dos visitantes o sonho do acesso para o Módulo II da próxima temporada.
Festa
O Ipatinga foi campeão diante do Ponte Nova com o futebol de Alencar, Júlio, Ulisses, André Alves e Douglas (Arnold). Denilson, Diego Fumaça, Patrick e Francismar. Paulo Henrique e Felipe Alves (Daniel Azevedo).
Logo depois do apito final os jogadores receberam uma taça simbólica, subiram em uma estrutura montada no campo e fizeram uma grande festa com direito à “chuva de prata” e diante de cerca de 10 mil torcedores. A diretoria conseguiu uma viatura do Corpo de Bombeiros de Ipatinga, que iniciou uma carreata seguida de carro de som e pela charanga da Raça Jovem.
Outra data que entrou para a história do Ipatinga Futebol Clube: